Parcelamento em até 10X sem juros


Buscar

Qual o melhor tecido para lençol? Conheça as principais opções do mercado e descubra qual é a ideal para você

melhor tecido para lençol

Escolher a roupa de cama é um processo muito cuidadoso, afinal, são muitos os itens que fazem parte de um enxoval. Entre eles, sem dúvidas, está o lençol, peça que temos contato direto ao dormir.

A principal função do lençol é a de nos cobrir, principalmente em dias mais amenos e em estações mais brandas. Assim como qualquer outra peça de cama, para oferecer esse papel, o lençol precisa ser feito de um tecido de qualidade. 

Mas você sabe qual o melhor tecido para lençol? Desde algodão até o liocel, existem muitos tipos de materiais que se usam na confecção de lençóis.

Para te ajudar a conhecer os vários tecidos que existem e escolher qual o melhor tecido para lençol, a gente preparou um guia sobre esse tema. Acompanhe nosso conteúdo e fique por dentro!

Quer saber como arrumar camas chiques? Leia nosso artigo sobre o tema e descubra truques e dicas incríveis

Tipos de lençol

Antes de qualquer coisa, é importante deixar claro que existem dois tipos de lençol: o lençol de cima e o lençol de baixo.

Na introdução, falamos sobre o lençol como sinônimo daquele superior, ou seja, que serve para cobrir o nosso corpo e garantir conforto térmico durante o sono. Como ele fica por cima e exposto, também tem um papel estético dentro do jogo de cama.

No entanto, há também o lenço inferior, que costuma ser de elástico. O objetivo desse lençol é cobrir o colchão ao mesmo tempo que oferece praticidade, uma vez que o elástico permite que ele não se solte ao longo da noite. 

Quando pensamos no tecido ideal para os lençóis, as características valem para os dois tipos.

Tecidos para lençol: conheça as principais opções

O primeiro passo para saber qual o melhor tecido para lençol é conhecer as principais opções de materiais dessa peça que existem. Por isso, vamos te introduzir a alguns dos tecidos mais usados.

Algodão

principais tecidos para lençol

O algodão, sem dúvida, faz parte da maioria das peças de enxoval dos lares brasileiros. Além de oferecer bastante maciez, ele se destaca pelo fato de ser uma fibra natural, o que ajuda o tecido a respirar melhor.

Essa circulação do ar também oferece mais frescor à pele e é ideal tanto para dias secos como para dias quentes. Devido a isso também, ele acaba tendo um papel antialérgico.

Há uma grande variedade de algodão no mercado, tanto em relação à quantidade de fios, que podem ir de 180 a mais de 400, como também em relação a suas derivações relativas à sua origem.

Os algodões de maior referência para jogos de cama, inclusive para o lençol, são o algodão pima e o algodão egípcio, ambos mais sofisticados e luxuosos que o algodão comum.

Algodão Pima e Egípcio

O algodão pima é aquele algodão produzido a partir da Gossypium Barbadense, sendo um tipo de algodão de fibras longas, o que é uma grande vantagem pois elas demandam menos “emendas” no momento da fiação. 

Da mesma forma, o algodão egícpio também é um tipo de algodão de fibras longas. A grande diferença entre esses algodões está na região em que eles são cultivados. 

Enquanto o Pima se adapta bem em regiões de Peru e Estados Unidos, o Egípcio, como o nome sugere, surgiu no país do Egito, no entanto, também é produzido em outras regiões de clima semelhante. 

Um destaque sobre os dois algodões é que a colheita deles é feita de forma manual,  o que garante ainda mais a preservação das características originais. Dessa forma, o tecido de algodão pima e egípcio são mais macios, resistentes e respiráveis que o algodão comum.

Percal

O segundo tipo de tecido para lençol que existe é o percal, no entanto, ele não é exatamente um tecido. O percal, na verdade, é uma técnica de tecelagem que consiste no cruzamento de 2 conjuntos de fios. 

Essa característica faz com que ele seja um tecido extremamente durável. Ele costuma ser feito de algodão, mas pode também ser construído com poliéster e até mesmo o cetim. 

Além disso, o percal pode ser considerado misto, ou seja,  50% algodão e 50% poliéster.

Quando feito 100% de algodão, acaba oferecendo características semelhantes a esse tecido, ou seja, garante frescor e também é antialérgico. Sua durabilidade também merece destaque graças a sua densidade, ao mesmo tempo que não deixa de entregar maciez.

As peças em percal ainda costumam oferecer acabamento fosco, o que é ideal para quem busca mais sobriedade em lençol, por exemplo.

Seda

A famosa seda é um dos tecidos associados à luxuosidade, estando presente em diversas peças de cama, como também o lençol. O tecido tem origem no bicho-da-seda, dessa forma, é um tecido natural como o algodão.

Uma das qualidades dessa fibra é sua regulação da temperatura, o que faz com que materiais a base de seda consigam oferecer calor no inverno e frescor no verão. Essa característica torna a seda uma peça versátil.

Para garantir a durabilidade desta peça que é mais delicada, no entanto, se exige mais manutenção e cuidado na hora da lavagem.

Cetim

Outro tecido para lençol que é possível de encontrar no mercado é o cetim, que pode ser feito tanto à base de algodão como à base de seda. Seu grande diferencial é a sensação de toque e seu brilho. 

É também um tipo de material bastante absorvente.

No geral, o cetim feito de algodão tem uma trama mais solta e maleável, resultando em peças confortáveis e aconchegantes. 

Por outro lado, o cetim feito a partir de seda é construído em uma trama mais fechada, o que oferece mais brilho e elegância além de ser bem liso. 

Microfibra

A microfibra também é um tipo de tecido usado em lençóis. Com uma textura mais fina, a microfibra costuma contar com materiais sintéticos como poliéster, nylon ou acrílico. 

Como eles não são capazes de regular a temperatura, isso vai acentuar a transpiração noturna. Ou seja, essa formulação faz com que ela seja uma excelente opção para quem busca isolamento térmico. 

A presença desses materiais também confere a lençóis de microfibra uma grande durabilidade, ou seja, as peças não fazem bolinha rapidamente e também não perdem a cor com as lavagens.

Linho

Um dos tecidos mais antigos usados em lençóis é o linho. Peças feitas com ele apresentam um visual elegante ao mesmo tempo que oferecem um toque muito confortável.

Ele também é um tecido de excelente resistência, sendo facilmente lavável, além de muito nobre e sofisticado.

Bambu

Outro tipo de tecido bom para lençol é o de bambu, no qual se usa essa matéria-prima, que tem a vantagem de fácil plantio, para a confecção.

Como a fibra de bambu pura não serve para a tecelagem, é preciso que ela passe por processo químico, fazendo com que seja também um tipo de tecido sintético, sendo considerada uma fibra de viscose.

Materiais feitos com esse tipo de fibra tendem a amassar muito menos e ainda oferecem muito brilho, assemelhando-se a seda. Além de ser hipoalergênico, respirável e com toque ultra macio.

Liocel

Por fim, outro tecido que tem sido opção para compor os lençóis é o liocel. Sua origem vem  da extração da celulose da polpa de madeiras, a exemplo do eucalipto. 

Devido a isso, se caracteriza por ser um tecido natural que é leve, de excelente caimento, brilhantes e, ao mesmo tempo, confortável.

O tecido de liocel também é uma excelente alternativa quando o assunto é absorção da umidade, pois oferece mais conforto para quem deita no lençol e mora em regiões que são mais úmidas.

Qual o melhor tecido para lençol? Saiba como escolher

como escolher melhor tecido para lençol

Para escolher o melhor tecido para lençol, você precisa levar em conta alguns fatores como o número de fios, a qualidade do tecido e a sua prioridade no quesito função. 

A seguir, vamos falar sobre esses pontos.

Entenda como a quantidade de fios influencia no lençol

Embora não seja um fator para ser avaliado isoladamente, a quantidade de fios também influencia na qualidade de um tecido de lençol.

O número de fios de um tecido se define pelo total de fios no sentido vertical e horizontal no espaço de uma polegada quadrada, ou seja, 2,54cm x 2,54cm

Quanto maior o número de fios dentro de uma polegada, ou seja, mais fios que se entrelaçam para formar a peça do lençol, mais macia ela será. A partir de 200 fios, é comum que esta qualidade já se reflita na peça.

Observe a qualidade do material que você vai comprar

Em segundo lugar, de nada adianta escolher um tecido com uma enorme quantidade de fios se o material é de baixa qualidade. Ou seja, é preciso que a confecção do material seja confiável. 

Quanto mais artesanal for, maior é a chance dele ter maior qualidade. 

Junto a isso, observar o acabamento da costura da peça, por exemplo, também é de extrema importância. 

Saiba qual é sua prioridade com o lençol

qualidade do lençol

Por fim, e mais importante, a escolha do tecido diz respeito às suas necessidades com essa peça. Por isso, você deve levar em conta os fatores como frescor, durabilidade e resistência que o tecido confere ao lençol.

Tecido mais fresco

Você sabe qual é o tecido mais fresco para lençol? Um dos destaques vai para as peças feitas em algodão, principalmente quando são as variações de pima e egípcio. É a capacidade de fazer o lençol respirar que deixa o tecido mais fresco.

Além dele, a seda também é uma outra opção para quem busca frescor, principalmente porque ela consegue se adaptar à temperatura, dessa forma, em tempos mais quentes, essa característica faz diferença. 

Tecido mais macio

 A maciez é outra característica muito importante e, lençóis de fio penteado são uma das melhores opções.O fio penteado nada mais é do que um processo que elimina impurezas e deixa o tecido mais belo.

Outros tecidos que também oferecem bastante maciez ao lençol são o percal e o cetim, principalmente quando feito em maior parte com algodão, além da seda e do linho.

Tecido mais duradouro

Por fim, quando pensamos em durabilidade e resistência, o algodão egípcio e o pima, principalmente, são excelentes soluções devido ao processo mais rigoroso de produção. 

Peças de lençol feitas em linho também levam a fama de boa resistência.

Qual o melhor: algodão ou percal?

Há quem tenha dúvida em relação entre o algodão e o percal, no entanto, como falamos, o percal é um tipo de trama que pode ser feita com algodão. No caso dos lençóis, quando feitos 100% em algodão, vão ter as propriedades básicas iguais às do algodão.

Já quando o percal for feito de outros materiais como o poliéster, ele será menos macio e transpirável que o algodão, por exemplo. Se for feito de seda, o percal vai poder regular a temperatura, mas será mais trabalhoso de lavar se o objetivo é ter durabilidade.

Como combinar os tecidos em seu enxoval?

saiba como combinar os lençóis do quarto

Para quem está comprando os primeiros jogos de roupa de cama para casa, o ideal é escolher jogos de lençol com cores mais neutras, pois assim fica mais fácil de combinar com os edredons e com a decoração do quarto.

Se o seu quarto tiver um papel de parede super chamativo, por exemplo, o melhor é neutralizar as cores dos tecidos da cama para evitar muita informação em um ambiente que é feito para você relaxar e dormir.

No entanto, se seu quarto for extremamente neutro também nos objetos decorativos, essa pode ser uma chance de você escolher roupas de camas com cor e estampas para dar um toque de vida ao seu cômodo.

A combinação dos tecidos de lençol também pode levar em conta o estilo de decoração que você mais gosta.

Conclusão

Ao longo do texto a gente te mostrou qual o melhor tecido para lençol a partir da apresentação das próprias peças. No entanto, a qualidade da confecção, a quantidade de fios e suas necessidades pessoais também influenciam na escolha mais acertada.

Uma das melhores opções que a gente te mostrou foi o algodão, principalmente o pima e o egípcio, sendo uma dos tipos de tecido para lençol com a maior sofisticação e tecnologia dentro do mercado. 
Se você está buscando por uma boa opção de jogo de lençol, confira os lençóis confortáveis e de qualidade da Artelassê para camas de solteiro até as camas de tamanho king size!

Produtos Relacionados