Parcelamento em até 10X sem juros


Buscar

Quais são os tipos de iluminação para quarto? Conheça as opções e veja qual é ideal para cada caso

tipos de iluminação para quarto

Assim como as roupas de cama são importantes para tornar um quarto aconchegante, a iluminação desse cômodo também é essencial para garantir mais conforto no ambiente, seja ela artificial ou natural.

É normal que as pessoas não entendam facilmente qual é a melhor iluminação para esse ambiente e, ainda, quais são os tipos de iluminação que existem. No entanto, o fato de não saber não muda a importância de iluminar bem o quarto.

Pensando nisso, resolvi trazer um conteúdo para explicar mais sobre esse mundo de possibilidades quando o assunto é iluminação do quarto

A seguir vamos falar mais sobre os tipos e quais são os ideais para cada tipo de quarto, além de dar dicas de como a iluminação pode ser usada junto com as cores. Acompanhe nosso conteúdo e boa leitura!

Você sabe o que é toalha de lavabo e para que ela serve? Leia nosso artigo e descubra como utilizar essa  em casa!

Importância de uma boa iluminação

Antes de falar sobre os tipos de iluminação que existem, é importante ressaltar também a importância de se investir em uma boa iluminação tanto no quarto como em qualquer outro ambiente da casa.

Uma boa iluminação é o que vai construir bem visualmente cada espaço do cômodo, deixando o ambiente claro e aconchegante. Com ela, é possível tanto trazer funcionalidade para o local como realçar algum objeto de destaque por meio da luz. 

Além de tudo isso, a posição que escolhemos colocar em cada lâmpada e luminária no ambiente é que vai indicar qual é o tipo de iluminação.

Ao mesmo tempo, a iluminação natural também é um ponto importante para qualquer espaço. Por isso, ter janelas é um quesito básico para qualquer espaço que deseja ser iluminado durante o dia sem necessidade de luz artificial. 

Tipos de iluminação: conheça toda as possibilidades

Como já falei antes, o modo de escolher onde cada fonte de iluminação vai ficar  a critério do que queremos conseguir com essa luz. Cada proposta e ambiente pede um tipo de iluminação específica,

Por isso, antes de escolher, é essencial conhecer a grande variedade de tipos de iluminação que existem. Entre eles, podemos citar:

  • iluminação direta;
  • iluminação indireta; 
  • iluminação difusa;
  • iluminação linear;
  • iluminação de orientação;
  • iluminação de destaque;
  • iluminação de tarefa;
  • iluminação para áreas externas.
  • iluminação natural.

A seguir, vamos falar um pouco sobre cada uma delas.

Iluminação direta

O primeiro tipo de iluminação que vou falar é a direta. Nesse formato, como o nome mesmo sugere, a luz incide diretamente sobre algum foco específico. 

Luzes artificiais diretas costumam usar abajures e luminárias. O principal objetivo é criar uma região clara que facilite uma atividade, por isso, é comum entrar esses itens iluminando uma mesa de trabalho ou um criado-mudo.

É possível encontrar esse tipo de iluminação tanto em salas de estar, escritórios e cozinhas, como também em quartos, pois serve para quem gosta de ler na cama.

Iluminação indireta

De forma oposta a iluminação direta, a iluminação indireta é aquela em que a luz incide indiretamente nos objetivos. A luz, portanto, não é o principal foco deste tipo de iluminação.

Ela funciona a partir de pontos de luz do ambiente, que usam o teto ou a parede como refletores, tornando a iluminação indireta. Um excelente exemplo desse tipo é quando a luz “bate” no forro de gesso antes de ser distribuída para o cômodo.

Essa luz é pode ser colocada tanto em forros de gesso como forros de sancas e de ambientes com spots direcionados ou arandelas. Também pode ser usada a partir de detalhes no chão. A luz indireta é ideal para quartos, salas e ambientes mais intimistas.

Iluminação difusa

Outro tipo de iluminação usada é a difusa. Ela se configura por conseguir distribuir de forma uniforme a luz no ambiente. A ideia dela é suavizar todo o ambiente de maneira suave e sem criar sombras nos objetos do cômodo. 

Ela funciona a partir de uma espécie de filtro que é colocado sobre a lâmpada. Esse filtro pode ser tanto um vidro, como uma peça de acrílico ou com aspecto leitoso. Esse processo faz com que a luz ofereça a sensação de conforto, sem agredir a vista das pessoas que estão no ambiente.

No geral, as lâmpadas com luz difusa são instaladas no teto, centralizada ou nos cantos. Ela é um dos tipos de iluminação mais comuns em residências, sendo amplamente usada em salas, quartos e banheiros.

Iluminação linear

iluminação linear

A iluminação linear, por sua vez, é um tipo de iluminação que se dá através de um sistema moderno que oferece linhas contínuas de luz no teto ou na parede.

Embora tenha esse efeito, a luz linear não agride os olhos. Ela costuma oferecer aconchego ao ambiente e, caso seja bem distribuída no espaço, também garante uma estética bastante interessante. 

Esse modelo é muito comum para ambientes funcionais e amplos. Além disso, por serem mais estreitas, essas luminárias garantem leveza, sofisticação e modernidade aos mais diversos espaços.

Iluminação de orientação

Outra iluminação interessante é a de orientação. Como o nome sugere também, ela é usada para orientar pessoas dentro de um espaço. Para cumprir esse papel, ao mesmo tempo que é leve, ela é constante.

O principal objetivo dela é garantir segurança e evitar acidentes, mas ela também oferece mais conforto na circulação de ambientes específicos. Por ter essa função de sinalização, ela é presente em corredores, escadas, próximo a corrimões, jardins e piscinas.

A melhor forma de garantir a devida segurança é fazer com que lâmpadas fiquem completamente embutidas, seja no chão ou na parede.

Iluminação de destaque

A iluminação de destaque serve para, como diz o nome, destacar algum objeto do ambiente. Dessa forma, se caracteriza por ser uma luz mais concentrada.

O principal uso da iluminação de destaque é em fachadas de casas, além ambientes que possuem um revestimento diferenciado que merece ser evidenciado.

Outro uso fora dos lares é o uso dessa luz para destacar objetos em lojas e obras de artes em museus. No entanto, essa iluminação existe mais cuidado pois, se mal empregada, no caso de iluminar objetos de arte, pode estragar.

Iluminação de tarefa

A iluminação de tarefa é outro tipo de iluminação ideal para a execução de atividades específicas. Isso faz com que ela leve o nome de iluminação de escritório também.

Algumas das atividades comuns com esse tipo de luz é a leitura e escrita, mas pode envolver qualquer tipo de trabalho manual. No geral, os principais modelos usados para isso são os abajures, luminárias de mesa e as luminárias de chão.

E embora o uso dessa iluminação pareça simples, na verdade, o cuidado na colocação precisa ser redobrado É preciso evitar, por exemplo, que se produza sombras, pois isso vai atrapalhar a atividade.

Iluminação para áreas externas

A iluminação para áreas externas são para espaços que não envolvem construções internas, ou seja, sempre possuem contato com o exterior. A ideia dela é sempre valorizar o design da residência como um todo, principalmente o paisagismo.

Além disso, luzes externas também conseguem gerar uma sensação de segurança para quem mora na parte interna. Ao mesmo tempo que oferecem um fluxo de iluminação, trazem beleza e charme para o espaço.

As opções de iluminação são muitas, entre elas, cito os balizadores, os cordões de luz, as luminárias espeto, os postes, os refletores, as arandelas, as lanternas e as luminárias subaquáticas, no caso de espaços como a piscina.

Iluminação natural

iluminação natural no quarto

O último tipo de iluminação que é importante destacar, mas não deixa de ser igualmente relevante, é a iluminação natural, ou seja, aquela que vem diretamente do sol. Todos os ambientes internos precisam contar com ela.

A melhor forma de garantir iluminação natural é por meio das janelas, pois, juntamente com essa função, também oferecem ventilação natural para o cômodo. O ideal é sempre priorizar a luz natural em relação à artificial.

Os principais tipos de janelas usadas são as venezianas, as maxim-mares, as basculantes, as pivotantes e as de correr e de abrir. A melhor escolha depende de como está disposto seu cômodo geograficamente e o tamanho do ambiente.

Iluminação para quarto: qual o tipo de iluminação ideal para cada ambiente?

Depois de conhecer os principais tipos de iluminação, é importante entender qual é o tipo de iluminação ideal para os quartos – sejam eles de adultos, de crianças ou até mesmo aqueles pequenos.

Antes de falar sobre cada caso, é importante destacar que ter um profissional da área para auxiliar na tarefa da escolha das luminárias faz toda a diferença.

É ele quem vai levar em conta as preferências pessoais junto com as necessidades do espaço para, assim, construir uma boa  proposta de projeto luminotécnico. Além disso, é essencial priorizar esse projeto no momento da construção, se for possível. 

Ao pensar no seu projeto de iluminação para o quarto, para qualquer caso, é preciso considerar o tipo de atividade que você costuma desenvolver no seu cômodo, ou seja, sua rotina diária no quarto.

Outra dica é em relação à temperatura da luz: quanto mais quente ela for, melhor ela será para atividades relaxantes, já quanto mais fria, melhor será para atividades que precisam de mais vigilância. A seguir, vou falar sobre casos mais específicos de tipos de iluminação.

Tipos de iluminação para quarto de bebê

Tipos de iluminação para quarto de bebê

A escolha da iluminação certa para o quarto do bebê é um aspecto muito importante para que ele possa relaxar e se sentir bem no seu cantinho. Uma das principais dicas, portanto, é evitar a luz direta. É ela que faz com que os bebês fiquem mais irritados e desconfortáveis. 

Isso acontece, principalmente, pois a mácula – área da retina responsável pela visão das cores e de pequenos detalhes, não se desenvolve completamente até os quatro anos de idade. Por isso, os bebês têm uma sensibilidade muito maior com luzes intensas.  

A iluminação ideal é aquela mais suave, delicada e, ao mesmo tempo, com poucos contrastes. Esse tipo de luz vai ajudar tanto no relaxamento da mãe, que vai ficar bastante tempo no quarto, como do bebê. 

Algumas opções são as fitas LED, perfis e spots, que deixam o quarto lindo e super confortável.

Tipos de iluminação para quarto de casal

Tipos de iluminação para quarto de casal

Quando o assunto é quarto de adultos, seja casal ou solteiro, as escolhas de iluminação vão variar bastante em relação à dinâmica de quem dorme no ambiente.

O principal ponto é ter diferentes fontes de luz sempre bem distribuídas no quarto de modo a favorecer uma iluminação mais uniforme e adequada para os ângulos do cômodo. 

Para criar a sensação de aconchego, a luz quente é mais indicada. Algumas das opções de luminárias quentes são os plafons, as sancas com LED, e outras luminárias que proporcionam iluminação indireta.

Se for possível, é interessante também optar por fontes de luz ajustáveis, como é o caso de interruptor com dimmer. Este mecanismo permitirá criar atmosferas distintas de acordo com o uso do ambiente. 

Para quem trabalha no quarto ou gosta de se maquiar dentro dele , por exemplo, é preciso ter iluminação de tarefas nos espaços específicos, como é o caso das escrivaninhas ou das penteadeiras.

Tipos de iluminação para quarto pequeno

O último tipo de dica para tipos de iluminação para quarto é quando esse ambiente é menor. O tamanho do cômodo sempre influencia nisso.

Para esses espaços, o mais indicado é investir em lâmpadas com tonalidade branca morna para o espaço, criando um ambiente mais aconchegante e agradável. 

Além disso, por ser um cômodo pequeno, recomenda-se que a claridade do cômodo seja indireta, ampla e uniforme. Você pode investir em peças embutidas, como plafon, arandela ou sanca invertida.

Por último, o uso de mais janelas também são ótimas alternativas para incrementar a iluminação natural de quartos pequenos.

Como combinar cores com iluminação na decoração?

Além das luzes, as cores na decoração são importantes e sempre devem ser pensadas em harmonia com a iluminação, seja ela artificial ou natural. A seguir, vamos falar sobre essas combinações para o uso de cores claras e cores escuras.

Cores claras

Em paredes claras ou ambientes com maioria de tons claros, as lâmpadas podem ser tanto de tons frios como quentes, isso vai depender mais do objetivo do cômodo.  O único cuidado com as lâmpadas frias e a cor branca é que o excesso de luz pode causar a sensação de desconforto e cansaço visual.

Além disso, as cores claras são ideais para a decoração pois elas refletem melhor a luz.

Para esse tipo de tom também é interessante aproveitar sempre as luzes naturais durante o dia.

Cores escuras

As cores escuras, por outro lado, combinam mais com lâmpadas de tom frio, principalmente aquelas com a temperatura de cor nas potências de 4000k e 6500k.

Caso a ideia seja criar um ambiente mais aconchegante, o ideal é usar cores escuras com tons mais quentes, sobretudo aqueles puxados para o amarelo. Dessa forma, então, fica possível conciliar com uma lâmpada de luz amarela.

Conheça a Artelassê

Os tipos de iluminação para quarto são muitos, mas, no geral, são mais usados luzes indiretas e difusas, assim como também iluminação de tarefa. 

A escolha de qual luminária em específico vai depender de quem usa – nesse caso, adultos ou crianças – e também do tamanho do aposento. 

No entanto, além de saber qual é o tipo de iluminação ideal para cada caso, é importante também saber combinar as luzes com as cores da decoração. 

A Artelassê é uma loja de produtos de cama luxuosos. O nosso maior propósito é encantar pessoas de com um trabalho totalmente artesanal, sofisticado e rico em detalhes e acabamentos, que segue as principais tendências mundiais em enxoval.
E se você quer escolher os melhores jogos de cama para o seu quarto, está na hora de conhecer as opções da Artelassê!

Produtos Relacionados